Sexta-Feira, 03 de Julho de 2015 - Hora:08:31

Cadeia feminina de Itupeva sera transformada em centro de triagem

A Cadeia Pública Feminina de Itupeva deve, em breve, ser desativada e transformada em Centro de Triagem Feminino. Apesar de continuar funcionando como carceragem da Delegacia de Itupeva, até esta quinta-feira (02) todas as presas haviam sido transferidas para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Campinas e Mogi Guaçu.

Delegado titular da Delegacia de Polícia Civil de Itupeva, Elias Ribeiro Evangelista Junior diz que não há data definida para a criação do centro de triagem, mas o processo deve ser concretizado muito em breve. “Dependemos apenas da autorização da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) para que a inclusão automática seja formalizada e possamos transferir as detentas diretamente para o CDP, assim como acontece entre o Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista e o CDP de Jundiaí para o público masculino.”Para o titular da delegacia, a mudança será positiva. “O fim da cadeia feminina de Itupeva é benéfico, pois o CDP tem melhores condições para abrigar as presidiárias. O município de Itupeva vai se tornar um local mais seguro, pois possíveis fugas e resgates não vão acontecer, já que aqui será operado apenas o centro de triagem, onde as detentas ficarão por um ou dois dias.”Segundo informações da Delegacia Seccional de Jundiaí, a cadeia feminina continua ativada.

 

A mudança para centro de triagem só é possível após a inauguração recente do CDP de Mogi Guaçu. Com o novo prédio, o CDP feminino de Campinas fez transferência de detentas para o novo local, e novas vagas surgiram para comportar a demanda de Jundiaí e Região. Após a transformação definitiva da cadeia de Itupeva em centro de triagem, as presas poderão ser transferidas para os dois CDPs.“Isso vai facilitar o trabalho da polícia, pois as distâncias serão encurtadas e os CDPs possuem melhores condições físicas para abrigar as detentas”, afirma Luiz Carlos Branco Junior, delegado titular da Seccional de Jundiaí. 

 

Hoje, a cadeia recebe mulheres de Jundiaí, Itatiba, Itupeva, Jarinu, Várzea Paulista, Campo Limpo Paulista, Louveira, Cabreúva e Morungaba. Mesmo transformada em centro de triagem, o local continuará mantendo a estrutura atual, com policiais e carcereiros, já que o centro de triagem também é um espaço de privação de liberdade.Pastoral - Para Maria Cristina Castilho de Andrade, integrante da Pastoral Carcerária e da Associação Maria de Magdala, a transferência das detentas para o CDP humaniza o atendimento. “Pelo que é previsto, elas terão direito a consultas médicas e odontológicas, além de estarem em um espaço com mais estrutura.”

 

Fonte: jj.com.br

Enquetes
Fale conosco
Itupeva - Sp - Brasil
Contato comercial: Herikson Almeida
Telefone 11 9.9674-9857 - 11 9.4866-5716
Email: contato@gazetadeitupeva.com.br
Contato redação:
Email: redacao@gazetadeitupeva.com.br
Formulário de Contato
Copyright © 2013. Portal de Notícias Gazeta de Itupeva.
Todos os Direitos Reservados
Programador PHP