Louveira - Sábado, 05 de Setembro de 2015 - Hora:07:27

Estação de trem vai virar centro cultural em Louveira

Uma relíquia cravada no meio da cidade. Assim é a estação de trem de Louveira, inaugurada em 1872, por onde escoavam as riquezas produzidas no interior paulista. Para resgatar parte da história, a administração de Louveira faz o restauro do espaço para transformá-lo em centro cultural e de serviços, com inauguração prevista para dezembro.

Plataformas de embarque foram restauradas com as próprias telhas de ferro fundido usadas na primeira construção; iluminação de led trará modernidade ao espaço

Preservando todos os aspectos da construção, os técnicos da empresa contratada realizaram levantamento para identificar as características do prédio e anexos. “Foi difícil fazer o levantamento de informações. Precisamos localizar especialistas no assunto para identificar cada espaço”, explica o técnico em edificações, Gustavo Guimarães.



Durante o processo de decapagem - para se chegar à pintura original do prédio – foram encontradas algumas relíquias. O hall de entrada da estação, por exemplo, originalmente tinha um barrado pintado rente ao forro, que foi perdido na primeira reforma, em 1915. Bilheterias no lugar de portas também foram outra descoberta durante a restauração. “Essas janelinhas de bilheteria não faziam parte da primeira obra. Foram colocadas depois. É possível identificar as portas pela disposição dos tijolos, que são diferentes”, explica.



Outra descoberta oculta nas paredes foi que o prédio, em sua inauguração, era de tijolo aparente pintado de vermelho e a casa de comando, construída da mesma forma, mas com tijolos coloridos em amarelo. Os azulejos são um trabalho à parte no processo de restauração. Os técnicos fizeram a retirada das peças e as que faltaram foram substituídas por réplicas. “Os azulejos escuros que formam uma espécie de faixa no contorno do prédio foram recuperados, requeimados e polidos. Os pisos foram preservados. Só passarão por processo de lixamento e polimento com resina”, explica.



Os telhados e pisos da plataforma de embarque e desembarque também receberam tratamento especial. As telhas francesas, fabricadas em Marselha, foram tratadas com produto repelente de água. Já as telhas de ferro fundido, foram lixadas e recolocadas uma a uma nos seus devidos lugares, já que não poderia ser feita nova furação nas folhas. “É um material tão resistente que só se altera com a ação do calor”, explica Guimarães.

 

Futuro - De acordo com o secretário de Cultura de Louveira, Maurício Carrasco, o investimento para a restauração do espaço é bancado pela prefeitura e custa R$ 4 milhões. “A previsão de entrega era para agosto, mas tivemos que fazer um aditamento e passou para a entrega em novembro. A reinauguração está prevista para dezembro. Temos projetos para a colocação de restaurantes, petiscarias, barbeiro ou outro tipo de serviço para o local. A intenção é movimentar a estação. Atrair as pessoas, gerar emprego, renda e desenvolvimento”, conta.

 

Fonte: jj.com

Enquetes
Diante das acusações, Michel Temer ficará na Presidência até o fim do mandato?
Fale conosco
Itupeva - Sp - Brasil
Contato comercial: Herikson Almeida
Telefone 11 9.9674-9857 - 11 9.4866-5716
Email: contato@gazetadeitupeva.com.br
Contato redação:
Email: redacao@gazetadeitupeva.com.br
Formulário de Contato
Copyright © 2013. Portal de Notícias Gazeta de Itupeva.
Todos os Direitos Reservados
Programador PHP